Deixo a vida me despedaçar em sorrisos, lágrimas, abraços, partidas, esperas, chegadas, esperanças renascidas.
Sou retalho alinhavado pela poesia.


Renata Fagundes


"... sejamos delicados e se necessário for, cruelmente delicados..." Affonso Romano de Sant'Anna









14 de maio de 2011

Carecendo de querer






"Sempre que se começa a ter amor a alguém, no ramerrão, o amor pega e cresce é porque, de certo jeito, a gente quer que isso seja, e vai, na idéia, querendo e ajudando, mas quando é destino dado, maior que o miúdo, a gente ama inteiriço fatal, carecendo de querer, e é um só facear com as surpresas. Amor desse, cresce primeiro; brota é depois."

Guimarães Rosa








7 comentários:

  1. Guimarães Rosa, lembro de Grande Sertão Veredas, que virou até série na globo, inclusive li o o livro por causa da série.

    ResponderExcluir
  2. E como é bom quando o amor acontece.
    Sempre bom ler Guimarães

    ResponderExcluir
  3. O amor vive dando sementes que brotam surpresas, sempre.

    Beijo com surpresa ;)

    Amooo

    ResponderExcluir
  4. Minha amiga linda!
    Mil desculpas pela demora em responder, mas anda tudo tão intenso aqui, tenho tempo só nos finais de semana, mas enquanto isso, passo diariamente por aqui, a cada começo de dia!
    Está tudo tão lindo! Adoro!
    Passando para lhe desejar um bom final de semana querida!
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto do Guimarães. O amor é um tema sempre complicado a se falar.

    ResponderExcluir
  6. tudo muito lindo!

    :)

    ResponderExcluir

Coisa boa de chamego