Deixo a vida me despedaçar em sorrisos, lágrimas, abraços, partidas, esperas, chegadas, esperanças renascidas.
Sou retalho alinhavado pela poesia.


Renata Fagundes


"... sejamos delicados e se necessário for, cruelmente delicados..." Affonso Romano de Sant'Anna









27 de maio de 2011

Quando o outro sente






"Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais. Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta."





Lya Luft









12 comentários:

  1. A direção do coração que vê, revela. Pois o coração sempre sabe o que olha.

    ResponderExcluir
  2. Quanta cumplicidade há nos silêncios, se prestarmos atenção, tanta coisa é dita ali,

    ResponderExcluir
  3. Sentir as mudanças no ar e navegar conforme o vento, sem nunca perder-se do caminho.

    Beijo mô!

    ResponderExcluir
  4. É o amor é uma coisa complicada, muitas vezes precisamos que o parceiro diga o que está sentindo, e até faz bem falar também, não só para a pessoa mas para a relação.

    ResponderExcluir
  5. Entender ou outro nem sempre fácil e ter alguém que compreenda esses momentos tão nossos é mais difícil ainda!

    ResponderExcluir
  6. ...sensibilidade é a aliada do amor que está conosco ou na pessoa que está do nosso lado. Bjs querida e bom fim de semana!!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei Rê!
    Lindo, lindo!
    Beijos meus e uma linda semana pra ti!

    ResponderExcluir

Coisa boa de chamego