Deixo a vida me despedaçar em sorrisos, lágrimas, abraços, partidas, esperas, chegadas, esperanças renascidas.
Sou retalho alinhavado pela poesia.


Renata Fagundes


"... sejamos delicados e se necessário for, cruelmente delicados..." Affonso Romano de Sant'Anna









9 de dezembro de 2010

Livros inesquecíveis






"Úrsula, já quase cega, foi a única que teve a serenidade para identificar a natureza daquele vento irremediável e deixou os lençóis à merce da luz, olhando para Remédios, a bela, que lhe dizia adeus com a mão, entre o deslumbrante bater de asas dos lençóis que subiam com ela, (...) e se perderam com ela para sempre nos altos ares onde nem os mais altos pássaros da memória a podiam alcançar."  

Gabriel Garcia Márquez 
Livro: Cem Anos de Solidão 







5 comentários:

  1. Livros estão fora mas vivem dentro, transformando momentos que são repassados além, viram parte de nossa luz, de nosso amor.

    Unforgettable, that's what you are...

    ResponderExcluir
  2. Lindo Rê!
    faz jus ao endereço...
    "delicado feito vc"
    um beijo querida!

    ResponderExcluir
  3. Marcando presença aqui também, Rê !

    ResponderExcluir
  4. Doce e encantador...
    muito lindo!!

    Bjs, bom final de semana!!

    ResponderExcluir

Coisa boa de chamego