Deixo a vida me despedaçar em sorrisos, lágrimas, abraços, partidas, esperas, chegadas, esperanças renascidas.
Sou retalho alinhavado pela poesia.


Renata Fagundes


"... sejamos delicados e se necessário for, cruelmente delicados..." Affonso Romano de Sant'Anna









14 de janeiro de 2011

Comendo com os olhos




"Espia…

Na fresta do que não digo,
onde moram meus amores
No rasgo do meu sorriso,
onde nascem meus humores
Na fenda do meu vestido,
onde resistem meus pudores
Nas brechas do dia-a-dia,
de onde brota essa energia
Espia…
e me delicia"

  Cláudia Letti






11 comentários:

  1. Olha, conta o que não via,
    encanta, com beijos, envia,
    me conta à noite, durante o dia,
    diz o que sou, enquanto espia.

    Tô (R)espi(R)ando você)

    ResponderExcluir
  2. Adorei...texto e imagem em harmonia dançando ao som da poesia da pele!


    Beijos pra Ti

    ResponderExcluir
  3. Espiar algo que nos excita, será sempre um fascinio incontornável!!!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  4. A-M-E-I!
    Beijos meus e um doce findi amiga!

    ResponderExcluir
  5. Querida, tem selinho pra ti!
    Passa buscar!

    Beijos meus

    ResponderExcluir
  6. Gostei do teu blog!
    Estou te seguindo

    ResponderExcluir
  7. Que delícia de post Rê!
    Um beijo =*

    ResponderExcluir

Coisa boa de chamego